Sem categoria

Aumento híbrido das mama

Tudo o que você precisa saber sobre o procedimento, que associa o silicone ao enxerto de gordura corporal

O aumento das mamas é o desejo de muitas mulheres brasileiras. Em 2018, o procedimento correspondeu a 18,8% das cirurgias plásticas no Brasil, ficando à frente das lipoaspirações e abdominoplastias. O que poucas pessoas sabem é que é possível aumentá-las não somente com os implantes de silicone, mas também com o enxerto de gordura corporal, o chamado aumento híbrido das mamas.

Para quem a cirurgia híbrida é indicada?

O implante de silicone já tem lugar exato para ser colocado: atrás da mama da paciente. Como a base do implante é redonda, ela deve ser posicionada com o centro exatamente atrás da aréola mamária. Não há outra posição. Se a paciente tiver as mamas mais afastadas uma da outra, o implante será colocado nesta posição e, provavelmente, não aproximará o colo mamário. Nesse caso, podemos utilizar o enxerto de gordura para dar mais volume a essa região, aproximando as mamas sem alterar a posição das aréolas. Outra utilidade é para pacientes que desejam mais naturalidade de contorno, suavizando a marcação do implante. Especialmente aquelas com mamas muito pequenas.

Como é realizada a cirurgia?

Após a colocação do implante mamário, o próximo passo é a realização de lipoaspiração em alguma região do corpo predeterminada, normalmente flancos ou abdômen. A gordura retirada é tratada e posteriormente enxertada na parte superior e medial (de dentro) das mamas. O objetivo principal é deixar as mamas harmônicas ao corpo.

Que tipo de anestesia é utilizada?

Depende das condições de saúde da paciente e da consulta pré-anestésica, mas, normalmente, é utilizada a anestesia local com sedação.

Quanto tempo dura a cirurgia?

Entre uma e duas horas.

Quanto tempo dura a cirurgia?

Entre uma e duas horas.

Quais cuidados as pacientes devem tomar após a cirurgia?

Boa alimentação e manter as mamas sempre hidratadas, a fim de evitar estrias. Para evitar deiscências (abertura de pontos), deslocamento do implante ou hematomas (sangramento de vasos), é recomendado à paciente deitar-se de barriga para cima, não elevar os cotovelos acima dos ombros e não pegar peso por cerca de 21 dias. Além disso, é importante realizar drenagens linfáticas com equipe habilitada e usar sutiã cirúrgico específico por cerca de dois meses.

Existe risco de rejeição da gordura?

Não, a gordura é orgânica, produto do próprio corpo.

Dr. Leandro Gontijo atende na Av. Getúlio Va rgas, 489, SL. 1902, Edifício ABC; Tel.: 3070-1234 / (31) 98243-4100

Compartilhe:

Leandro Gontijo

Leandro GontijoÉ membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Membro do Corpo Clínico do Hospital Mater Dei e do Hospital Lifecenter; sócio-proprietário da Clínica Leandro Gontijo CRM 46031 RQE 29322

Outras postagens de: Leandro Gontijo