Fitness

Brasileiros descobrem os benefícios do Implante Hormonal

Aderido por diversas famosas, o implante hormonal vem sendo descoberto pelos brasileiros nos últimos anos, apesar de não ser uma prática recente. Conhecido popularmente como chip da beleza, em específico o hormônio gestrinona, desperta curiosidade pelos benefícios estéticos que proporciona.

Afinal, por que esse apelido? O implante hormonal é capaz de minimizar incômodos estéticos como a celulite, favorecer o aumento de massa muscular e diminuir o percentual de gordura, visto que ajuda pacientes a terem mais pique para a prática de atividades físicas e a conquistarem a forma física desejada.

Muito procurado por mulheres, o implante hormonal minimiza os incômodos típicos das mudanças hormonais. As mais jovens buscam no dispositivo sua ação anticoncepcional, capaz de suspender ou reduzir a menstruação e os desagradáveis sintomas da TPM como cólicas, dores de cabeça, mudanças de humor e inchaço.

Já as mulheres mais maduras, que vivem o climatério ou a menopausa, são beneficiadas com o alívio de sintomas como fogachos (ondas de calor), queda de libido, secura vaginal, sono instável, lapsos de memória e variações emocionais.

O implante hormonal também alivia dores e sangramentos decorrentes da endometriose e adenomiose, podendo até evitar a retirada do útero, assim como favorece mulheres que sofrem com os miomas e com a síndrome dos ovários policísticos.

Os homens também recorrem aos implantes hormonais, principalmente com o objetivo de melhorar a libido e a saúde sexual, assim como minimizar os sintomas da andropausa. Exemplo: irregularidades do sono, perda muscular, ganho de peso, instabilidade emocional, problemas ósseos, diminuição do impulso sexual, disfunção erétil, memória fraca e falta de concentração, entre outros.

Aliado da qualidade de vida, o implante hormonal também poderia ser chamado de “chip da autoestima”, já que, além dos benefícios estéticos, proporciona mais vigor, energia e libido, refletindo na melhora da performance esportiva e da vida sexual de homens e mulheres.

Como funciona o implante hormonal?

O implante hormonal é um dispositivo bioabsorvível de aproximadamente 0,5 cm que é inserido sob a pele do flanco. Com efeitos que duram até seis meses, geralmente contém uma combinação de hormônios (testosterona, estradiol, progesterona, gestrinona e gonadotrofina humana coriônica, dentre outros) ajustada à necessidade de cada paciente que, após a aplicação do implante, são gradualmente liberados no organismo.

Para a segurança do paciente, a reposição deve ser feita na menor dose possível de hormônios. Dr. Bruno Gustavo, médico experiente na aplicação de implantes hormonais, destaca os benefícios para regular o organismo. “O implante do hormônio contendo gestrinona pode beneficiar mulheres que sofrem com a endometriose, adenomiose, miomas, síndrome dos ovários policísticos e falta de desejo sexual. Já a combinação de estradiol e progesterona com testosterona pode ser útil para mulheres na fase do climatério”, diz.

Dr. Bruno Gustavo está entre os médicos que mais realizam implantes hormonais no Brasil, sendo referência na área. Atende pacientes em Balneário Camboriú e Joinville, em Santa Catarina, São Paulo-SP, Poços de Caldas e Alfenas, Minas Gerais.

É importante ressaltar que a indicação e a aplicação do implante hormonal devem ser feitas por um médico, profissional que analisa o perfil e os exames do paciente para verificar a compatibilidade do dispositivo.

Compartilhe:

Revista Saúde e Estilo

Revista Saúde e EstiloA SAÚDE&ESTILO entra em cena para levar conhecimento e informação ao seu leitor, agregando cuidados com a mente e com o corpo e estimulando a busca por uma vida de hábitos saudáveis. Mantendo, é claro, sua visão responsável sobre longevidade.

Outras postagens de: Revista Saúde e Estilo