Fitness

CROSSFIT E MEDICINA INTEGRATIVA

Terapia alternativa orienta os pacientes de acordo com suas
deficiências, sejam elas físicas, motoras, nutricionais e até espirituais

O crossfit surgiu na década de 90, na Califórnia, quando o ex-ginasta Greg Glassman desenvolveu uma nova metodologia de treino baseada em movimentos funcionais. Como o próprio nome já diz, movimento funcional é aquele que dá funcionalidade ao corpo, ou seja, é natural do ser humano: agachar, saltar, correr, empurrar e puxar, entre outros. A diferença do convencional para o aplicado ao crossfit é a alta intensidade e a constante variação.

Assim como qualquer esporte, o crossfit requer condicionamento e capacidade mental para superar os limites, que, por sinal, são muitos. A medicina integrativa, então, vem com a proposta de orientar os pacientes de acordo com suas deficiências, sejam elas físicas, motoras, nutricionais e até espirituais

A ideia do crossfit é deixá-lo apto a qualquer situação: melhorar seu desempenho na pelada de fim de semana, conseguir dar um pique até a esquina e não morrer por isso ou simplesmente carregar corretamente seu filho no colo ou as compras do supermercado. Assim como na ideologia de Greg, um dos pilares da medicina integrativa, que o Instituto Melo tem como prioridade, é tornar pacientes e profissionais parceiros no processo de cura e da busca pelo melhor desempenho de sua saúde. É preciso ir além da procura constante por novos métodos terapêuticos ou novas tecnologias e focar a “Um dos pilares da medicina integrativa é tornar pacientes e profissionais parceiros no processo de cura e da busca pelo melhor desempenho de sua saúde” atenção em perceber o que o paciente realmente está demandando, o que o fez ir até o consultório, respeitando sua autonomia e poder pessoal.

Com uma base consolidada em desintoxicação, nutrição e espiritualidade, a medicina integrativa oferece amplos tratamentos que fornecem as condições necessárias para que o corpo entre em um processo de autocura. Quando aplicados no atleta, eles os levam para a maximização dos resultados. Terapias adjuvantes no crossfit, como ozonioterapia, enema de café orgânico, soros nutricionais injetáveis e venosos e oxigenoterapia, por exemplo, mais se justificam quando se fala em prevenção de lesões por aumento da recuperação no atleta de intensidade elevada.

“Um dos pilares da medicina integrativa é tornar pacientes e profissionais parceiros no processo de cura e da busca pelo melhor desempenho de sua saúde”

José Roberto Melo é diretor clínico do Instituto Melo de Medicina Integrativa

Compartilhe:

Revista Saúde e Estilo

Revista Saúde e EstiloA SAÚDE&ESTILO entra em cena para levar conhecimento e informação ao seu leitor, agregando cuidados com a mente e com o corpo e estimulando a busca por uma vida de hábitos saudáveis. Mantendo, é claro, sua visão responsável sobre longevidade.

Outras postagens de: Revista Saúde e Estilo