Matérias de Capa

FILHO DE PEIXE…

No auge dos seus 31 anos, o ator mantém um estilo de vida totalmente saudável por influência do pai por Isabella Gross

É impossível não reconhecer as semelhanças. Os cabelos, o formato do rosto e o tipo atlético. Rômulo Arantes Neto puxou todos os atributos do pai, o ex-nadador e ator Rômulo Arantes, que disputou três Olimpíadas e se destacou em tramas como Sassaricando, Pantanal, Perigosas Peruas e Quatro por Quatro. Morreu, em 2000, num acidente de ultraleve. “Meu objetivo de vida era seguir meu pai, ser atleta e campeão olímpico”, conta. “Quando ele faleceu, meus planos mudaram completamente. Perdi meu técnico, meu melhor amigo, meu estímulo e meu porto seguro”, lamenta.

Embora tenha crescido no meio, Rômulo nunca cogitou ser ator. Após trabalhar como modelo, no entanto, trilhou um caminho natural que o alçou a protagonista de Malhação, em 2007. Depois disso, assumiu de vez a profissão. Longe da TV desde o ano passado, quando viveu o policial federal Lourenço, em Pega Pega, o global está de volta em Espelho da Vida na pele de Mauro César, um típico galã de novelas, charmoso e aventureiro. Assim como ele.

Fã de jiu-jítsu, natação, surfe e vela, o carioca não passa um dia sequer sem praticar exercícios. De preferência, ao ar livre. Também faz academia e se alimenta bem, prestigiando ingredientes orgânicos e integrais. A boa forma, para ele, é mais consequência do que objetivo. “Preciso estar com o corpo de acordo com os personagens que interpreto, e eles, normalmente, estão em forma”, explica. “Mas primeiro vem a saúde.”

Você começou a praticar esportes por influência de seu pai?

Totalmente. Comecei fazendo natação, quando ainda tinha 6 meses de idade.

Como foi isso?

Eu não tinha nem desenvolvido o raciocínio e já estava praticando esporte. Por causa dessa influência, depois fiquei completamente fissurado. Meu pai não só praticava natação, mas também surfe, voava de asa-delta, adorava correr e fazer trilha de moto. Fui completamente no reflexo e, naturalmente, acabei me viciando.

Você tem uma rotina de treino?

Todos os dias eu pratico algum esporte, seja jiu-jítsu, natação, surfe ou vela. Estou sempre fazendo exercício, nem que seja uma corrida na frente de casa.

Qual sua modalidade predileta?

Ah, o surfe! É o esporte onde eu renovo totalmente minhas energias.

E a que menos tem afinidade?

Não tenho muita afinidadecom futebol (risos).

É adepto do treino em academia também?

Sou. Não é meu preferido, mas vou de duasa três vezes por semana. É uma atividadecomplementar, para eu não me machucarnos outros esportes.

Você disse, em outra ocasião, que não faz dieta, mas se alimenta bem, especialmente de orgânicos.

Minha mãe sempre teve uma boa educação alimentar, preferia as coisas mais naturais, orgânicas. Com 10 anos eu já comia arroz integral, por exemplo, o que não era uma coisa comum. Tomava suco integral de uva, muito suco natural no processador, em casa, e isso naturalmente me treinou a ter um paladar que prestigia as matérias-primas orgânicas e integrais.

Você compra ou cultiva a própria horta?

Eu compro mesmo. Compro em mercados e consumo na rua, também. Na maioria das vezes, saio para comer em restaurantes
que oferecem esse tipo de comida.

Qual a base de seu cardápio diário?

Normalmente como uma proteína, um carboidrato e dou uma variada no restante. Costumo não misturar mais de uma proteína. Basicamente é isso.

O que você não abre mão de comer, de maneira alguma?

Doces! Adoro um brigadeiro, uma palha italiana… Não abro mão. Ah, e pizza também não

Você se considera vaidoso?

Não. Na verdade, me considero uma pessoa atenta, mas não chego a ser vaidoso

Costuma cuidar dos cabelos, da pele…?

Sou bem tranquilo quanto a isso, sabia? Costumo dizer que tenho sorte (risos). Sorte de serem saudáveis. Mas tenho cuidados básicos. Uso sabonete de coco no rosto, lavo cabelo dia sim, dia não e não tomo banho com água muito quente.

Em relação à sua carreira, qual trabalho foi mais marcante?

Na televisão, o Robertão, na novela Império, de 2014. Para mim, foi um divisor de águas. No cinema, o filme Mais Forte que o Mundo, que conta a história do lutador brasileiro de MMA José Aldo.

Como foi o convite para Espelho da Vida?

Veio do Pedro Vasconcelos, que é o diretor. Somos amigos pessoais e já trabalhamos juntos numa bela parceria. Foi ele quem me indicou e, por ter muita confiança, eu aceitei. Meu personagem é o Mauro César, ator, galã, muito charmoso e aventureiro. É um cara do bem, tem muito jogo de cintura, é superimediatista, hedonista e, por causa disso, pode acabar se metendo em situações inusitadas, cômicas e até perigosas.

A novela foi rodada em Carrancas, Tiradentes, Ouro Preto e Mariana, em Minas Gerais. Alguma cidade em especial despertou a sua atenção?

Já conhecia Ouro Preto, mas nunca tinha visitado as outras. Carrancas foi uma das que eu mais curti, pelo charme e natureza abundante. Tem umas cinquenta cachoeiras e é cheia de montanhas, impressionante. Tiradentes também, por ser uma cidade histórica, linda, com um centro muito charmoso e gastronomia muito boa. Achei sensacional.

Em quais outros projetos você está envolvido?

Em uma leitura do espetáculo Gorgopanteréias, com estreia prevista para 2019. Tem, ainda, uma série no Canal Brasil, gravada no início do ano. Em princípio irá se chamar Transwoorld

Você tem algum grande sonho no âmbito profissional?

Eu gostaria de protagonizar um filme no qual interprete um personagem que eu admire muito. Esse é um objetivo, na verdade. Por exemplo, o Pepê, surfista brasileiro, que foi uma figura importantíssima para o Rio de Janeiro. Ele fez história no mundo dos esportes. Além disso, é um ser humano de muita luz. Espalhou amor na sociedade carioca e brasileira através do esporte.

E pessoal?

Ter um veleiro enorme para viajar o mundo

Seu maior hobby é viajar?

Com certeza. Sou muito aventureiro e adoro essa troca de cultura, adoro aprender.

Qual o seu melhor lugar no mundo?

Para mim não existe o melhor lugar do mundo, todos os que eu fui são especiais. Estou louco para fazer um mochilão na Ásia. Por lá, conheço só a Indonésia. Quero conhecer o Japão, Laos, Singapura, Vietnã, Sri Lanka, Camboja e Tailândia.

O que costuma fazer quando quer dar um tempo de tudo?

Sou bem simples quanto a isso. Gosto de curtir um campo, uma praia, minha casa, ver séries, comer fora e ir ao cinema.

Como você se define?

Rômulo por Rômulo. Pergunta difícil. Mas, para resumir, me considero uma pessoa que busca melhorar, evoluir e aprender com os erros todos os dias.

Compartilhe:

Revista Saúde e Estilo

Revista Saúde e EstiloA SAÚDE&ESTILO entra em cena para levar conhecimento e informação ao seu leitor, agregando cuidados com a mente e com o corpo e estimulando a busca por uma vida de hábitos saudáveis. Mantendo, é claro, sua visão responsável sobre longevidade.

Outras postagens de: Revista Saúde e Estilo