Gestão e Negócios

NA TOADA DO SUCESSO

Belo Horizonte ganhou, em maio deste ano, sua quarta unidade da rede Bodytech — a 104ª do Brasil. Foram mais de dois anos de investidas até que a sócia Ana Gutierrez fechasse negócio com o Ponteio Lar Shopping, depois de colher frutos na Savassi, no Belvedere e no Serena Mall, em Nova Lima. Com investimento de 7 milhões de reais, a academia deve atender até 2 000 alunos em seus 3 400 metros quadrados, divididos em área para musculação, parque aquático com piscina semiolímpica, salas multiuso, infantil, Indoor Cycle e Cardio Burn, modalidade intensiva com alta perda de caloria, exclusiva do Ponteio. Em meio à crise, a expectativa é que, neste ano, o faturamento da Bodytech em Minas Gerais alcance os 30 milhões de reais. O segredo do sucesso? “Enquanto outros trabalham com redução de preços, o nosso atendimento está cada vez mais especializado. Investimento e qualidade dos profissionais são os nossos diferenciais”, garante Ana.

Como foi o processo para a escolha do Ponteio?

O shopping já vinha namorando a marca havia muitos anos, mas não tínhamos interesse em adquirir a academia de lá. Estava velha e mal administrada. Quando ela fechou as portas, fomos procurados novamente, e a negociação durou cerca de nove meses. A opinião do sócio local conta muito. Também fazemos um estudo de geolocalização, de renda per capita, consideramos o feeling e a oportunidade. Obviamente, é uma negociação. Não adianta ser um ponto maravilhoso e o locador querer cobrar milhares.

O nascimento dessa unidade é diferente das antigas?

As coisas vão evoluindo. As atividades, hoje, são diferentes das que existiam vinte anos atrás. Não é que ela nasce diferente, mas tem um caráter mais descontraído, funcional. Lá, por exemplo, existe o Cardio Burn, uma mistura de força com aeróbico, intensivo, bem específico, com alta perda de caloria, em apenas trinta minutos. A modalidade não é oferecida nas outras unidades.

Existem outros projetos de expansão?

Nós vamos dançando conforme a música. Não dá para fazer planos a longo prazo nessa avalanche emocional que está a economia. Mas não vou parar. Pretendo continuar crescendo com a marca, investindo no mercado em Minas e no Brasil. Não estou fechada para nenhum novo negócio, mas infelizmente nosso país não está muito confiável para pensar no futuro.

Mas o ramo da saúde é sólido. Isso não traz um pouco mais tranquilidade?

Felizmente, não sai de moda. Principalmente pela vida que levamos, cheia de estresse, com tudo para ontem, tudo de imediato. No meio de tanta turbulência, há um pouco mais de segurança. Mas tranquilidade, definitivamente, não é a palavra.

E você, Ana, é entusiasta da academia?

Em casa de ferreiro o espeto não pode ser de pau. Tenho de vender o meu produto. Sou assídua frequentadora de ginástica, faço de duas a três horas de atividades por dia, sempre variando. Gosto da velha e boa musculação, mas, hoje, existem treinos mais funcionais reduzidos em tempo. Os dois mais bacanas, por exemplo, são o Cardio Burn e o Peak 12, treino livre funcional que acontece em doze minutos. É o suficiente para fazer logo o serviço e ir para casa.

Compartilhe:

Revista Saúde e Estilo

Revista Saúde e EstiloA SAÚDE&ESTILO entra em cena para levar conhecimento e informação ao seu leitor, agregando cuidados com a mente e com o corpo e estimulando a busca por uma vida de hábitos saudáveis. Mantendo, é claro, sua visão responsável sobre longevidade.

Outras postagens de: Revista Saúde e Estilo