MEDICINA

REDUÇÃO DE ESTÔMAGO SEM CORTES

A gastroplastia endoscópica é a mais nova arma da medicina para controlar a obesidade

É fato que a obesidade tornou-se um dos principais problemas de saúde em todo o mundo. Além de ser um risco por si só, é uma condição que funciona como porta de entrada para diversas outras doenças. De acordo com os últimos dados liberados pelo Ministério da Saúde, mais da metade da população brasileira está acima do peso.

A cirurgia bariátrica tradicional ainda é considerada o melhor meio de combater a obesidade. É, porém, um método mais invasivo, que requer, afora a internação hospitalar, critérios bem mais rígidos para que possa ser realizada. Uma boa notícia, todavia, chegou ao Brasil recentemente.
Em 2017, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma técnica que, pouco tempo depois, se tornou um sucesso entre profissionais e pacientes.

A gastroplastia endoscópica, ou redução de estômago por endoscopia, é considerada, atualmente, um dos procedimentos endoscópicos mais seguros para o auxílio ao controle da obesidade, por ser realizada sem cortes e sem a retirada de nenhuma parte do estômago e pelo fato de o paciente receber alta hospitalar no mesmo dia.

COMO É FEITA?
Basicamente, a gastroplastia endoscópica é realizada através de uma costura na parede do estômago, com o objetivo de deixar a área de reserva menor, trazendo saciedade com uma ingestão menor de alimentos. Tudo é feito com um dispositivo chamado OVERTITCH ©, aparelho que permite que o procedimento seja efetuado por endoscopia, ou seja, sem a necessidade de cortes.

QUAIS AS VANTAGENS?
Exatamente por ser uma técnica minimamente invasiva, a redução de estômago por endoscopia ganhou diversos admiradores. Como este é um tratamento sem cortes, o período de recuperação é menor e, consequentemente, o risco de complicações durante e após sua realização também. Outro ponto positivo é que o procedimento é rápido; ele dura, em média, noventa minutos, e o paciente, geralmente, recebe alta no mesmo dia.

QUEM PODE FAZER?
A gastroplastia endoscópica é recomendada para pacientes com IMC a partir de 30kg/m2. No entanto, qualquer pessoa com diferentes graus de obesidade pode realizar o procedimento. É importante consultar um médico endoscopista capacitado e fazer todas as avaliações necessárias para evitar complicações e garantir o bem-estar antes, durante e após o tratamento.

Dr. Bruno Sander é cirurgião geral, endoscopista, gastroenterologista e diretor clínico do hospital Dia Sander Medical Center

CRM-MG: 41490
RQE cirurgia geral: 14270
RQE Endoscopia: 32354
RQE Gastroenterologia: 41292

Sander Medical Center. Avenida Bernardo Monteiro, 1265, funcionários, tel.: (31) 3261-4515

Compartilhe:

Bruno Sander

Bruno SanderÉ cirurgião geral, endoscopista, gastroenterologista e diretor clínico do hospital Dia Sander Medical Center. CRM-MG: 41490 RQE cirurgia geral: 14270 RQE Endoscopia: 32354 RQE Gastroenterologia: 41292

Outras postagens de: Bruno Sander