MEDICINA

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE RINOPLASTIA

Dados da Academia Americana de Cirurgia Plástica Facial dão conta de que a rinoplastia é uma das cirurgias mais procuradas em todo o mundo, representando, em 2018, 96% das intervenções totais, atrás apenas da blefaroplastia, a cirurgia das pálpebras. No Brasil, somente em 2016, foram realizados mais de 90000 procedimentos para corrigir a estética do nariz ou reconstruir estruturas que se relacionam diretamente com a função nasal, melhorando, assim, a respiração. As alterações nasais podem ser de origem genética ou póstraumática. Cada caso é avaliado cuidadosamente pelo médico otorrinolaringologista, cirurgião especialista em nariz. É ele quem define a remodelação por meio de reduções, mudanças na forma ou aumento das estruturas, respeitando o equilíbrio estético entre o nariz e a face para preservar a harmonia.

Confira, a seguir, as principais questões sobre o procedimento

A correção do septo pode ser feita no mesmo tempo cirúrgico?

O ideal é justamente aliar a cirurgia plástica a outros procedimentos nasais, como a septoplastia. O médico, nesse caso, descola a mucosa do septo — a parede que divide as cavidades nasais em duas — e corrige ou retira a parte desviada da cartilagem e do osso septal, para, então, reposicionar a mucosa.

Quanto tempo dura a cirurgia?

De duas a três horas, aproximadamente. A internação pode variar de meio período a até um dia.

Existe alguma contraindicação?

Não, com exceção do paciente que tem restrição à anestesia geral, se esta é considerada pela equipe cirúrgica a mais conveniente.

O procedimento deixa cicatrizes?

Sempre haverá uma cicatriz. Algumas ficam escondidas dentro da cavidade nasal, quando o procedimento é fechado, ou seja, realizado por meio de uma câmera introduzida pela narina. Já outras são levemente aparentes, como acontece com o aberto, como consequência de cortes feitos na cartilagem entre as duas narinas ou nas asas nasais.

Há dor no pós-operatório?

Raramente. No entanto, pode haver uma pequena dificuldade respiratória em certos períodos do dia, que tende a ir se normalizando.

Com quanto tempo é possível ver o resultado?

O inchaço vai diminuindo ao longo de seis a doze meses, podendo acontecer antes ou depois desse período, dependendo do paciente. Se o resultado não for satisfatório, é possível fazer a correção com uma nova cirurgia, a rinoplastia secundária.

O otorrinolaringologista opera apenas o nariz?

O especialista também está apto a operar casos funcionais e estéticos nas pálpebras e orelhas. Ele pode, ainda, associar procedimentos de harmonização facial como Botox e preenchimento. Fica o alerta: os preenchimentos nasais podem ter complicações graves e irreversíveis, como necrose, perda de pele e até derrame cerebral.

 

Michel Pires (CRM 42016 e RQE 22790) é cirurgião rinologista especialista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial e membro da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face.

Compartilhe:

Michel Pires

Michel PiresÉ cirurgião rinologista especialista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial e membro da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face. CRM 42016 RQE 22790

Outras postagens de: Michel Pires