DICA DO ESPECIALISTA

Um esporte para qualquer idade

Além de prevenir doenças, a prática do tênis também ajuda na concentração, na coordenação e na percepção de distâncias

As inúmeras campanhas feitas por academias, clubes, profissionais liberais e professores autônomos vêm surtindo efeito: aumenta a cada dia o número de jovens e adultos da terceira idade nas quadras de tênis. No caso dos adolescentes, podemos responsabilizar, também, a substituição da educação física, dentro das escolas, pelo esporte. Embora muitos deles se assustem ao ver miniquadras de tênis montadas na quadra de futebol e considerem o jogo difícil, na prática a história é outra. Basta iniciar uma aula, com o mínimo de técnica, que todos conseguem trocar suas primeiras bolinhas. Com adultos da terceira idade não é diferente. Algumas academias, hoje, oferecem o método de aprendizado Tennis Xpress, no qual é possível aprender rapidamente as regras e a técnica e jogar de maneira fácil e divertida. Vale lembrar que, muitas vezes, a indicação vem dos próprios médicos, que sugerem a modalidade de baixo impacto aos pacientes para reduzir, principalmente, o colesterol, a glicose e os triglicerídeos. É claro que é necessário adaptar golpes e gestos à capacidade de cada aluno. Quem já praticou tênis no passado, por exemplo, pode voltar numa frequência mais baixa, exercitando-se de uma a duas vezes por semana, de acordo com orientação. Além de prevenir doenças, a prática do tênis ajuda na concentração, na coordenação e na percepção de distâncias, independentemente da idade. Jovens e adultos devem escolher bem o profissional, checar sua formação e registro no Conselho Regional de Educação Física. Com o professor certo, é possível melhorar, de fato, o preparo físico, aumentar a autoestima e esbanjar saúde.

Compartilhe:

Revista Saúde e Estilo

Revista Saúde e EstiloA SAÚDE&ESTILO entra em cena para levar conhecimento e informação ao seu leitor, agregando cuidados com a mente e com o corpo e estimulando a busca por uma vida de hábitos saudáveis. Mantendo, é claro, sua visão responsável sobre longevidade.

Outras postagens de: Revista Saúde e Estilo